Com que frequência você faz atividades físicas?
Todos os dias
3 vezes por semana
1 vez por semana
raramente
Não gosto


Cadastre-se e receba as nossas novidades:


Nome:
E-mail:

XVII Pé NA BOLA /2014 - REGULAMENTO


Fique por dentro

 

 REGULAMENTO GERAL

 

INDEPENDENTE FUTEBOL CLUBE

Diretoria Executiva

Gestão 2013 – 2014

 

 

PRESIDENTE

Benedito Ovídio de Oliveira

 

 

VICE - PRESIDENTE

Rubens Mantelato

 

 

2º VICE-PRESIDENTE

José Edinaldo da Silva

 

 

1º SECRETÁRIO

João Carlos Ciqueira

2º SECRETÁRIO

José Francisco Celso Rodrigues

1º TESOUREIRO

Ocimar Caloni

2º TESOUREIRO

José Márcio de Lima

1º DIRETOR DE ESPORTES

Sandro de Oliveira Paccola

DIRETOR SOCIAL

Sérgio Maurício

DIRETOR DE OBRAS

DIRETOR DE MARKETING

DIRETOR DE PATRIMÔNIO

ASSESSORA JURÍDICA

Luis Carlos de Moreira Farias

Reginaldo de Souza Melo

Wanderlei Mendes

Aglaer Cristina Rincon

 

                                                                      

 

PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO FISCALIZADOR

José Márcio de Lima

 

 

COORDENADOR DE ESPORTES

Flávio Luis de Santana Gonçalves

 

 

CAMPEONATO INTERNO DE FUTEBOL DE CAMPO DO I.F.C.

(XVII PÉ NA BOLA) 2014

 

 

R E G U L A M E N T O

 

 

 

CAPÍTULO I – DO OBJETIVO

 

 

 

ü ARTIGO 1º: O CAMPEONATO INTERNO DE FUTEBOL DE CAMPO DO I.F.C. (XVII PÉ NA BOLA) 2014 têm como objetivo proporcionar aos associados uma competição saudável e digna de confraternização entre os participantes, considerando que o Esporte é uma das formas de manter um bom relacionamento, respeitando o adversário e todos os que fazem parte do evento, repudiando qualquer espécie de violência.

 

 

 

CAPÍTULO II – DA ORGANIZAÇÃO

 

 

 

ü ARTIGO 2º: A organização do presente campeonato estará sob a responsabilidade da DIRETORIA EXECUTIVA DO I.F.C. (Biênio 2013 – 2014).

 

 

ü ARTIGO 3º: Independente de qualquer observação em súmula ou relatório do árbitro, todo jogador, torcedor, responsável de equipe ou outro elemento qualquer que vier a cometer, provocar ou se envolver em infrações disciplinares presenciadas por um membro da DIRETORIA EXECUTIVA DO I.F.C., terá tal procedimento relatado a qual efetuará o devido enquadramento e punição do elemento faltoso.

 

 

Parágrafo 1º: Lembrando que o artigo 75, inciso 1º, diz:

 

 

"Quando a infração exigir aplicação de pena, o sócio pode ser suspenso previamente pela Diretoria Executiva, pelo prazo mínimo de 15 (quinze) dias, dentro do qual a Diretoria dará seu parecer e aplicará a pena respectiva no âmbito da sua competência".

Pedimos para todos tomar ciência, dos artigos 63, 64, 65, 66, 67e 68 de nosso estatuto.

 

 

CAPÍTULO III – DAS INSCRIÇÕES

 

 

ü ARTIGO 4º: Foram abertas 432 inscrições, distribuídas igualmente nas 03 (TRÊS) categorias (sênior, máster e super máster).

 

 

ü ARTIGO 5º: Poderá inscrever-se no campeonato todo e qualquer associado do sexo masculino com o ano de nascimento até 1.997 e em dia com o pagamento de suas mensalidades.

 

 

ü ARTIGO 6º: As inscrições serão realizadas na Secretaria e/ou Site oficial do IFC, na qual o associado interessado em participar do presente campeonato inscreveu-se mediante o pagamento de uma taxa de R$100,00 (cem reais) em até 3 vezes.

 

- PARAGRÁFO ÚNICO: É obrigatória a apresentação do atestado médico, na qual conste a liberação para prática esportiva.

 

 

ü ARTIGO 7º: O campeonato será disputado nas categorias:

 

CATEGORIAS:

ü  Sênior – 16 a 38 anos (1998 a 1976);

ü  Máster – 39 a 49 anos (1975 a 1965);

ü  Super Máster – 50 anos acima (a partir de 1964).

 

CATEGORIA

ANO DE NASCIMENTO

IDADE

Principal

1997 a 1982

16 a31

Veterano

1981 a 1971

32 a 42

Máster

Até 1970

Acima de 43

Super Máster

Até 1963

Acima de 50

 

Observação: Os atletas inscritos como goleiro poderão participar em mais de uma categoria, ou seja, sênior e máster ou máster e super máster. E os atletas da categoria super máster também poderão participar das categorias máster ou sênior.

 

 

ü ARTIGO 8º: Concluído o número de inscrições, os associados serão distribuídos por meio de um sorteio em no máximo 24 (Vinte e quatro) equipes nas suas respectivas categorias.

 

 

ü ARTIGO 9º: O I.F.C. realizará uma LISTA DE ESPERA para associados interessados em participar do campeonato depois de preenchidas o número de inscrições necessárias para a composição de cada equipe, porém, o mesmo não tem o compromisso de colocá-los efetivamente no campeonato.

 

 

ü ARTIGO 10º: A Diretoria de Esportes junto com os representantes de cada equipe (conselho arbitral),  realizará um sorteio para o preenchimento de vaga, toda vez que a equipe ficar com o número reduzido de atletas que forem excluídos por motivos de faltas ou desistência. Informamos ainda que será seguida a seqüência da lista de espera e o sorteio será feito por atletas da mesma posição do substituído.

 

 

Parágrafo Único: As inscrições para a lista de espera estarão franqueadas a todo e qualquer associado, sendo que a efetiva convocação para participar do campeonato, dependerá única e exclusivamente da realização do sorteio ou pela escolha direta na saída de algum atleta de base.

 

 

CAPÍTULO IV – DO SISTEMA DE DISPUTA

 

ü ARTIGO 11º: As três categorias obedecerão ao mesmo sistema de disputa.

 

ü ARTIGO 12º: O campeonato será distribuído em 04 (quatro) fases, sendo que 02 (duas) fases classificatórias, semifinal e final. 

 

 

Parágrafo 1º: A 1ª FASE possuirá um grupo único, no qual as 07 (sete) ou 08 (oito) equipes jogarão entre si, em TURNO e RETURNO, classificando-se para a próxima fase as 06 (seis) equipes de melhor pontuação na classificação geral.

 

Parágrafo 2º: A 2ª Fase possuirá dois grupos com 03 equipes cada: grupo A (1º col. / 4º col. / 6º col.) e grupo B (2º col. / 3º col. / 5º col.). Os primeiros e segundos colocados na fase anterior somarão 1 ponto adicional cada nesta fase. 

 

 

Parágrafo 3º: Na FASE SEMIFINAL serão realizados jogos de ida e volta, seguindo os confrontos da seguinte maneira: 1º col. do grupo A X 2º colocado do grupo B e 1º col. do grupo B X 2º col. do grupo A. 

 

Parágrafo 4º: Na FASE FINAL se classificam as equipes vencedoras na fase anterior. Nesta fase não haverá vantagem, persistindo o empate, serão disputados pênaltis (05 para cada equipe).

 

ü ARTIGO 13º: Na 3º FASE (SEMIFINAL), as equipes classificadas em 1º lugar do seu grupo, terão vantagem no caso de empate na soma dos resultados.

 

CAPÍTULO V – DA CLASSIFICAÇÃO

 

ü ARTIGO 15º: Em todas as suas fases, o campeonato obedecerá à seguinte ordem de critérios para classificação:

 

1º) Maior número de pontos ganhos;

2º) Confronto direto (SOMENTE EM CASO DE EMPATE ENTRE DUAS EQUIPES);

3º) Maior número de vitórias;

4º) Maior saldo de gols;

5º) Maior número de gols marcados;

6º) Menor número de cartões amarelos;

7º) Menor números de cartões vermelhos;

8º) Sorteio.

 

Parágrafo 1º: Na contagem de pontos serão assinalados e computados:

 

 

VITÓRIA

3 pontos

EMPATE

1 ponto

DERROTA

O ponto

 

 

CAPÍTULO VI – DOS JOGOS

 

ü ARTIGO 16º: As regras dos jogos serão as mesmas existentes e regidas por entidades superiores.

 

Parágrafo 1º: A equipe É OBRIGADA a colocar o atleta em jogo no mínimo 20 minutos, exceto se o jogador pedir substituição, em caso de limitação física (lesão muscular por exemplo).

 

    Observação: Uma vez relacionado em súmula, o atleta fica obrigado a participar da partida, caso contrário o mesmo será convidado a se retirar do banco de reservas, não constando mais na súmula de jogo.

 

Parágrafo 2º: Todos os jogos serão realizados em 02 (dois) períodos de 35 minutos com intervalo de 5 minutos.

 

Parágrafo 3º: Somente na 1ª partida da rodada haverá tolerância de 15 minutos para o horário de início do jogo.

 

Observação: Caso as equipes não respeitem o ARTIGO 16º - parágrafo 3º, a mesma será punida com a perda de 1 (um) ponto na classificação geral, toda vez que este atraso for detectado.  

 

     Parágrafo 4º: A substituição será livre, porém em frente ao mesário, podendo retornar ao campo de jogo o atleta substituído.

 

Parágrafo 5º: NÃO É PERMITIDO jogar com chuteiras de trava de borracha ou alumínio, somente serão permitidas chuteiras society.

 

Parágrafo 6º: É obrigatório o uso de caneleiras durante todos os jogos do campeonato, ficando o infrator passivo de punição, segundo regulamentação de entidades superiores.

 

ü ARTIGO 17º - Será obrigatória a apresentação da CARTEIRINHA SOCIAL, RG ou CNH com o comprovante de manutenção do mês vigente, (atletas e comissão técnica) para a participação nos jogos.

 

ü ARTIGO 18º: Para a participação nas partidas, É OBRIGATÓRIO o uso do uniforme fornecido pelo I.F.C. (constituído de camisa, calção e meião correspondentes a sua equipe), e com número coincidente ao registro da súmula de jogo.

 

ü ARTIGO 19º: Durante a partida somente UM REPRESENTANTE poderá ficar no banco de reservas como técnico, portanto, fica TERMINANTEMENTE PROIBIDA a permanência de pessoas não relacionadas anteriormente em súmula.

  

ü ARTIGO 20º: Caso a partida seja interrompida e encerrada pela Diretoria de Esportes por algum motivo, e o tempo de jogo tenha transcorrido 2/3 de sua totalidade, o resultado prevalecerá não havendo uma nova partida.

 

CAPÍTULO VII – DA PREMIAÇÃO

 

ü ARTIGO 21º: Troféu e medalha para 1º e 2º colocados, troféu para goleiro melhor goleiro e artilheiro. Haverá premiação para jogador destaque de cada categoria. Ao final da competição será oferecido um coquetel para todos os participantes do campeonato.

 

CAPÍTULO VIII - DA FORMAÇÃO DAS EQUIPES

 

ü ARTIGO 22º: As equipes apresentarão previamente uma base, constituída pelo goleiro e 05 (cinco) atletas de linha + patrocinador. Em seguida será realizado um sorteio sob a responsabilidade do I.F.C., a fim de distribuir o número máximo de 18 (dezoito) atletas por equipe, após o sorteio os representantes terão o prazo de 3 dias corridos para realizar a troca de atletas sorteados a sua equipe, sempre em concordância com o representante da outra equipe e principalmente com a decisão final do atleta, limitando a 3 trocas, caso isso seja feita após o prazo a equipe que o fizer será punida com a perda de 1 ponto na classificação.

 

Parágrafo 1º: Cada equipe terá um período limite para completar a base, que será de até o terceiro (3º) jogo da mesma no campeonato em questão.

 

ü ARTIGO 23º: O RESPONSÁVEL pela equipe poderá cortar qualquer jogador de sua equipe, por outro relacionado na lista de espera pelos seguintes motivos:

 

Parágrafo 1º: Por 03 (três) faltas alternadas ou 05 (cinco) consecutivas, sem justificativa prévia ao responsável da equipe e a Coordenação de Esportes. A justificativa da falta deverá ser feita por escrito até um dia de antecedência do jogo ou até a primeira reunião da Diretoria de Esportes.

 

Parágrafo 2º: Deixar o campeonato por vontade própria.

 

ü ARTIGO 24º: O RESPONSÁVEL pela equipe poderá solicitar a inclusão de novos atletas (de base ou não), desde que até a DATA LIMITE estabelecida pela Comissão de Esportes ou no máximo até o término da 1ª Fase de Classificação. A solicitação será analisada e posteriormente autorizada ou indeferida pelos representantes das equipes na mesma categoria.

 

Parágrafo Único: O RESPONSÁVEL pela equipe poderá substituir o atleta pertencente à base por qualquer outro de sua escolha relacionada na lista de espera desde que os outros representantes da mesma categoria concordem em reunião a ser realizada.

 

ü ARTIGO 25º: Quando o RESPONSÁVEL pela equipe necessitar cortar um ou mais jogadores da sua equipe por motivos enunciados do Artigo 23º (parágrafo 1º), deverá solicitar uma reunião a fim de expor os motivos para o conselho arbitral e Comissão de Esportes, propondo a substituição do atleta por outro jogador relacionado na lista de espera.

 

ü ARTIGO 26º: A substituição de um atleta de sorteio por outro da lista de espera deverá seguir a ordem de inscrição, participando do sorteio os 05 (cinco) primeiros inscritos, da mesma posição do atleta substituído. Poderá participar do sorteio qualquer equipe que se enquadre no Artigo 23º (parágrafo 1º)

 

ü ARTIGO 27º: É obrigatória a inclusão do goleiro na base de cada equipe.

 

CAPÍTULO IX – DOS REPRESENTANTES DE EQUIPE

 

ü ARTIGO 28º: As equipes serão representadas por um voluntário denominado REPRESENTANTE DE EQUIPE, este por sua vez, representará apenas uma equipe durante a realização do presente campeonato.

 

ü ARTIGO 29º: Compete aos representantes:

 

Parágrafo 1º: Fazer com que todos os membros de sua equipe tomem conhecimento do presente regulamento e de suas aplicações.

 

Parágrafo 2º: Zelar para que a disputa se efetue dentro dos limites de urbanidade, cordialidade e de forma amistosa.

 

Parágrafo 3º: Tomar ciência de cartões e gols de sua equipe ao término de cada partida.

 

Parágrafo 4º: Sempre que solicitado sua presença pela Comissão de Disciplina, deverá comparecer e prestar esclarecimentos.

 

CAPÍTULO X – DOS ATLETAS

  

ü ARTIGO 30º: Compete aos atletas:

 

Parágrafo 1º: Tomar conhecimento do regulamento interno do I.F.C. e obedecê-lo.

 

Parágrafo 2º: Comparecer a todos os jogos de sua equipe uniformizados e no horário preestabelecido pela tabela de jogos.

 

Parágrafo 3º: Respeitar seus companheiros de equipe, adversários, arbitragem, torcedores e demais presentes.

 

Parágrafo 4º: Comparecer e atender solicitação da Diretoria Executiva, sempre que for convocado, o não comparecimento acarretará em punição.

 

ü ARTIGO 31º: Fica reservado ao jogador o direito de solicitar seu desligamento do campeonato por qualquer motivo, desde que o mesmo encaminhe a Comissão de Esportes uma carta contendo tal solicitação.

 

ü ARTIGO 32º: O jogador que tiver alguma peça do seu uniforme extraviado, poderá solicitar a reposição da mesma na secretaria de esportes, mediante o pagamento da taxa correspondente, por meio do seu representante.

 

CAPÍTULO XI – DAS PENALIDADES

 

ü ARTIGO 33º: Os casos merecedores de punições superiores a uma partida  serão julgados pela Comissão de Disciplina embasados pelo estatuto social do IFC e o Código Brasileiro de Justiça e Disciplina Desportiva.

 

ü ARTIGO 34º: O associado sorteado que se recusar a jogar em determinada equipe, não poderá retornar à lista de espera, conseqüentemente não poderá participar do campeonato.

  

ü ARTIGO 35º: Será considerada W.O., a ausência da equipe em campo devidamente uniformizada no horário pré-estabelecido pela tabela de jogos, ou a equipe presente com número inferior à quantidade mínima de atletas para o início do jogo (07 atletas).

 

Parágrafo Único: Em caso de W.O., os jogadores que não estiverem registrados em súmula deverão pagar individualmente ao clube uma taxa de R$ 100,00 (cem reais), caso contrário, estes estarão suspensos por 01

 (um) ano de participarem de qualquer tipo de competição esportiva promovida pelo I.F.C., e somente poderão retornar as atividades esportivas após o pagamento da taxa. Exceto as justificadas e deferidas pela Comissão de Esportes e Departamento Jurídico do IFC e os demais estarão isentos da reposição.

 

Observação: A importância acima arrecadada será revertida para aquisição de materiais esportivos

 

ü ARTIGO 36º: Na 1ª fase a equipe que der 02 (dois) W.Os., estará automaticamente eliminada do campeonato e todas as partidas disputadas pela mesma não serão consideradas para efeito de classificação (os pontos ganhos no confronto com tal equipe não serão considerados).

 

Observação: A partir da 2ª fase até a rodada final, a equipe que der W.O. ou encerrar a partida por número insuficiente de atletas (cai-cai), será automaticamente eliminada, o regulamento não será mudado caso haja W.O. e manterá sua formatação original até o término do mesmo.

 

ü ARTIGO 37º: O não cumprimento do artigo 16º (parágrafo 1º) acarretará na perda de 03 (três) pontos. Caso a equipe infratora seja a vencedora da partida serão mantidos as anotações de cartões e os gols assinalados, contudo os três pontos não serão repassados a equipe perdedora.  

 

Parágrafo Único: Se a equipe infratora for considerada perdedora da partida em que tal fato se verificou, perderá três pontos na CLASSIFICAÇÃO GERAL, no entanto, os pontos perdidos não serão repassados a equipe vencedora.

 

ü ARTIGO 38º: Se for constatada a troca de comprovantes de manutenção nas carteiras sociais, os atletas envolvidos serão punidos conforme o estatuto do I.F.C. e o Código de Disciplina Desportiva do T.J.D.

 

ü ARTIGO 39º: Para a aplicação de penalidades os cartões serão classificados quanto ao jogo e ao campeonato.

 

Parágrafo 1º: Quanto ao jogo em curso, o cartão amarelo considera-se ADVERTÊNCIA e o cartão vermelho EXPULSÃO DA PARTIDA.

 

Parágrafo 2º: Quanto ao campeonato, observar-se-á uma série, considerada como UM CARTÃO VERMELHO OU TRÊS AMARELOS, na qual o atleta estará automaticamente suspenso por uma partida, independentemente da série.

 

Observação: No final da 1º fase, todos os atletas que estiverem com um ou dois cartões amarelos e que não tenham atingindo nenhuma série terão seus cartões zerados.

 

ü ARTIGO 40º: O jogador que se enquadrar no Artigo 23º (parágrafo 1º), será desligado do campeonato por faltas sem justificativas, conseqüentemente não poderá retornar para a lista de espera.

 

CAPÍTULO XII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

 

ü ARTIGO 41º: A Diretoria do IFC tem o direito de intervir em qualquer tipo de atividade recreativa esportiva e social toda vez que o associado estiver correndo qualquer tipo de risco ou tiver seus direitos lesados.

 

ü ARTIGO 42º: O IFC, não se responsabiliza por acidentes que possam vir a ocorrer com os participantes deste campeonato durante as partidas.

 

ü ARTIGO 43º: Toda reunião agendada pela Diretoria de Esportes, referente ao XVI Pé na Bola, será realizada com o número mínimo de 2/3 dos representantes, caso contrário a reunião será adiada.

 

Parágrafo único: Qualquer solicitação (alterações dos jogos da tabela, substituições de atletas, agendamento de reuniões  e etc.) deverá ser feita pelo representante de equipe por escrito e entregue a Diretoria de Esportes com um prazo mínimo de 05 (cinco) dias para a realização da próxima partida, qualquer tipo de reclamação ou reivindicação de qualquer artigo que não esteja sendo cumprido deve ser enviado a sua solicitação diretamente a Coordenação de Esportes para que seja analisado e os infratores sejam punidos conforme regulamento e estatuto do IFC.

 

ü ARTIGO 44º - Todas as equipes estão cientes que deverão possuir uma bolsa de primeiros socorros.

 

ü ARTIGO 45º: Fica expressamente vetado qualquer tipo de recurso de equipe ou atleta, após a decisão tomada pela Diretoria de Esportes.

 

ü ARTIGO 46º: Os casos omissos a esse regulamento serão analisados e decididos pela DIRETORIA EXECUTIVA e suas resoluções passarão a fazer parte do mesmo.

 

 

 

DIRETORIA DE ESPORTES

GESTÃO 2013/2014



Voltar para XVII Pé na Bola /2014

IFC - Rua Brás Cubas, 1335 - Vila Independente - Mauá / SP - Tel.: (11) 4514-1623
Todos os direitos reservados - IFC 2012